Brazilian Black Belt

 

Preparacao Fisica para MMA e JIU JITSU: Não copie, crie!

Jun 07, 2011 Categories: BJJ Itallo Vilardo MMA

http://www.tatame.com.br/2010/12/07/Nao-copie,-crie

 

Um dos meus sonhos é fazer com que o MMA cresça, sonho em um dia que o MMA ou o Jiu-Jitsu estejam nas Olimpíadas. Tive o privilégio de nascer na terra que divulgou a arte suave para o mundo inteiro e que criou o “vale tudo” mundialmente chamado hoje em dia de MMA.

Itallo Vilardo e Vitor Miranda

A origem do esporte é nossa, os primeiros campeões são nossos, os melhores treinadores e atletas mais famosos são nossos, o primeiro homem a visualizar o MMA moderno é brasileiro (Mestre Marco Ruas), e por que com tudo isso o melhor sistema de treino não pode ser nosso?

 

Estamos acostumados a ver os gringos treinando e sem perguntarmos o porquê daquilo, colocamos nossos atletas para fazermos iguais. Se vemos o Fedor Emelianenko rodar o kettlebell de um lado para o outro, colocamos nossa cobaia para rodar o kettlebell também. Se vemos o gigante Brock Lesnar rodar pneus de trator, colocamos nossa cobaia para virar pneus também. Posso citar inúmeras outras coisas, que “importamos” lá de fora, dar marretada em pneu, sacudir pesadas cordas de um lado para o outro, e por aí vai... E para que serve isso tudo? De onde vem a base desses exercícios? A criação deles foi baseada em que?

 

Como disse no inicio, o Jiu-Jitsu surgiu aqui, o MMA surgiu aqui, e somos os melhores no mundo nisso, agora os americanos são os melhores do mundo no wrestling, no futebol americano, os cubanos no boxe entre outros. Por isso esses exercícios “importados” vêm do futebol americano, do wrestling, do basquete, do boxe e ate mesmo do circo (quem conhece treinamento de verdade sabe que o kettlebell vem do circo), ou seja, vieram de inúmeros lugares, menos do MMA.

 

Grande parte dos treinadores e preparadores físicos brasileiros se espelham nos treinos “gringos” e reproduzem o que vêem lá fora, sem se perguntar o porque e o para que daquilo. A grande maioria dos treinadores estrangeiros, principalmente os americanos, veio do futebol americano e wrestling, e por isso colocam seus atletas para empurrar pneus (exercício totalmente específico e objetivo no futebol americano)¸ sacudir pesadas cordas para cima e para baixo (exercício que veio do wrestling) ou para fazerem qualquer outro exercício que não veio do MMA! Nunca vi algum lutador começar a sacudir os braços do oponente ou empurrar o oponente até o outro lado do ringue após derrubá-lo. Mais já vi varias vezes o lutador derrubar e quase que instantaneamente saltar para o outro lado, tal como um movimento de capoeira ou uma estrela (como fazia o grande lutador Fernando Tererê), movimentos que vieram da luta e servem para a luta.

 

Treino o atleta para o MMA, para o Jiu-Jitsu ou para o Muay Thai com exercícios característicos daquela luta. O atleta não tem que ser capaz de correr por 40 minutos ou carregar 100kg nas costas ao mesmo tempo que escala uma montanha, o atleta tem que ser capaz de agüentar 3 rounds de 5 minutos atacando e se defendendo sem parar, dando o máximo de si, chutar, socar, agarrar, derrubar e levantar novamente para fazer isso tudo novamente.

 

Ao criar um treino para o MMA, temos que conhecer a fundo a modalidade, muitas vezes é bom largarmos os livros e colocarmos a luva e a bermuda, assim percebemos as necessidades daquela modalidade. Sendo o que é mais importante do que isso é parar de “copiar e colar” esquecer um pouco o “professor YouTube” e usar a criatividade científica. Inventar é criar sim! Copiar com lógica é fundamento sim! Agora copiar porque é legal, bonitinho e deixa cansado, não! Até tomar susto faz o batimento cardíaco subir, e isso não é considerado treino!

 

* Ítallo Vilardo

Preparador físico de esportes de combate

Contato:

www.itallovilardo.com

twitter.com/itallovilardo

treinamento@itallovilardo.com

 

https://brazilianblackbelt.com/2011/06/preparacao-fisica-para-mma-e-jiu-jitsu-nao-copie-crie