Posts in Category: Felipe Costa

Feras do Jiu-Jitsu apontam cinco benefícios que a arte suave pode oferecer 

Toda e qualquer atividade física faz bem à saúde do corpo e da mente. O esporte, de uma forma geral, melhora a força muscular, atua na redução de peso e alivia o estresse. Mas, existe uma arte marcial que pode ser praticada por ambos os sexos, em qualquer idade, capaz de englobar todos os itens citados e se incorporar na vida do praticante, tornando parte de seu dia a dia. Bem mais que um esporte, o Jiu-Jitsu tem valores e ensinamentos que podem ser aplicados à sociedade e que ajudam na vida pessoal. A TATAME entrevistou cinco feras da arte suave, que falaram sobre os ganhos que a prática da modalidade pode trazer.

Confiança

Felipe Costa – campeão mundial de Jiu-Jitsu 

“Ao praticar o Jiu-Jitsu em uma competição, por exemplo, você se expõe a um nível de estresse, de uma maneira controlada, saudável. Na vida, quando há estresse real, que pode te fazer mal, você encara aquilo de uma maneira muito mais tranquila. Entrevistas de emprego, falar em público, conversar com uma namorada, um familiar para resolver um problema, não se compara com um estresse de você entrar em uma luta. Quando acontece alguma coisa assim, a pessoa já está preparada e autoconfiante para resolver a situação”.

Arte suave passa valores que os praticantes irão carregar na vida profissional e pessoal (Foto Eduardo Ferreira)

Personalidade

Muzio De Angelis – árbitro da IBJJF

“De uma forma geral, há uma mudança na personalidade. Quando cursei a faculdade de Educação Física, fiz um trabalho sobre crianças e a gente viu que, de uma forma geral, o Jiu-Jitsu muda a personalidade da pessoa. Ela fica menos agressiva porque extravasa praticando o esporte, acaba ficando mais sociável com várias pessoas que gostam das mesmas coisas que ela. Muitas vezes a criança ou o adolescente é rebelde quando entra na academia, então vamos mudando o caráter dela e acreditamos que para o bem”.

Perseverança

Marcos Barbosinha – líder da Barbosa Jiu-Jitsu

“Os benefícios que o esporte pode trazer é a perseverança, principalmente quando você trabalha com adolescentes, que são preguiçosos. O jovem quer saber do hoje. A sociedade caminha para a facilidade, que leva à ociosidade. O homem, naturalmente, é preguiçoso. A luta serve para isso também: você pegar o jovem que é preguiçoso e colocá-lo em forma através da perseverança para conseguir os objetivos. Todo objetivo que a gente coloca como meta precisa de perseverança e é isso que a luta em geral leva a pessoa a procurar”.

Saúde

Rafael Mendes – tricampeão mundial de Jiu-Jitsu 

“Um dos maiores benefícios que eu tive depois que comecei a lutar Jiu-Jitsu foi a melhora na minha saúde. Quando comecei a treinar, aprendi a comer coisas saudáveis, a não fumar, não beber, não usar drogas, então não existe melhor lugar para uma criança ou adolescente crescer que junto aos esportistas. Você cresce em meio a atletas, pessoas com boa índole, preocupadas com saúde e bem estar, longe de drogas, vícios e coisas erradas. Como atleta, dependo muito de minha saúde, então me alimento da melhor forma, malho diariamente, não vou a festas, não tenho vícios, tudo para que meus resultados sejam os melhores possíveis”.

Jiu-Jitsu não tem idade e pode ser praticado desde criança, como acontece em muitos casos (Foto divulgação)

 

Disciplina

Hannette Staack – octacampeã mundial de Jiu-Jitsu

“A disciplina é um aspecto que a gente preza muito no Jiu-Jitsu, a referência em se ter um mestre. Nos Estados Unidos, onde a cultura do MMA é muito forte, esses valores se perderam um pouco. No Brasil, que ainda tem uma referência muito grande do Jiu-Jitsu, a disciplina e o respeito à hierarquia ainda são frequentes. A gente sempre busca as nossas origens, quem é o mestre, o esquema da pirâmide: do menor até a pessoa que está lá em cima e vai abrindo o leque. A disciplina tem um valor muito importante no Jiu-Jitsu”.

Aug 07, 2013 Categories: Academia BJJ Felipe Costa Jiu Jitsu

Melhor descrição de uma luta de Jiu-Jitsu já feita por um leigo! 

No último fim de semana, uma prima do atleta Felipe Costa assistiu uma das lutas dele, onde se sagrou campeão, posteriormente ela publicou uma descrição muito interessante que narra bem o que ela viu, porém usando termos não técnicos. Divirta-se:

"Vou contar uma coisa para vcs...eu vi o Felipe Costa...caraca...fala sério..o que é aquilo...aquele menino franzino...concentrado a um canto, aguardando sua vez...quando o juiz chamou, ele tirou seus chinelos de borracha...entrou no campo de luta...devagar...tranquilo....rodou..rodou e deu um bote no companheiro de luta, qual uma tarantula gigantesca, só via braços magros e pernas magras, se enrolando sobre o corpo do adversario...que ficou ali...inerte....apanhado em uma teia poderosa de braços e pernas magros, que tinham uma força gigantesca...puxou o pé do adversario, como se fosse vira-lo ao contrario e o coitado, não bateu a mão...continuou ali...amarrado, sem poder se mexer, e Felipe apertando...esmagando....até que o adversrio já, quase sem poder mais respirar, o peito arfando...finalmente cedeu ao melhor...e Felipe, se desvencilhou e levantou calmamente....apertou a mão do companheiro de luta...que com certeza saiu de lá, bem assustado...ou estarrecido, como eu , minha irmã e uma amiga...Minha irmã não aguentou e gritou Felipeeeeee...a toda altura.. e do outro lado...a doce Ana ...filmava e fotografava...seu marido campeão..valeu...o menino franzino me enganou ....literalmente!!!Valeu a pena ve-lo lutar....um pequeno...grande herói!!!"Felipe Costa atacando Igor Rodriguez

Foto de Laurie K. da final do RIO OPEN onde Felipe Costa venceu o atleta da CheckMat Igor Rodriguez  

 

Jul 30, 2013 Categories: BJJ Felipe Costa Jiu Jitsu

10 most important things every white belt should know 

Actually not only white but every BJJ practitioner

 

1) TRUST AND BE TRUSTWORTHY!

NEVER hold a sub past the tap out. When in Doubt as to whether your training partner has tapped, let go - better save than sorry. By striving to be a more reliable training partner and trust your teammates and coaches, the environment becomes a safer and more pleasant place in which to learn. If you are not having fun, none of it makes sense. Jiu-Jitsu is something you carry with you for the rest of your life. Each stage should be great; after all, the art is the most wonderful addiction you could possibly have.

2) BRAZILIAN JIU-JITSU IS DONE IN A GI.

As trendy as it is, make sure to have a good understanding of the techniques using cloth before venturing into No-Gi Jiu-Jitsu. It is easier to adapt your Gi techniques to No-Gi than vice-versa.

3) YOU CAN TRAIN WITH A BLACK BELT BUT MAKE SURE YOU'RE INVITED

This tip is kind of old fashioned and is often resented by recently promoted students. It happens that the higher-ranked feel like they are being "challenged"a lower belt summons them to train. You have to realize that they know who is available just by the way the person looks at them. Look at them humbly and make clear you are available - if they want to, they will invite you. And take my word, it's always more rewarding to roll when you've been invited than when you do the inviting.

4) STUDENTS ARE OFTEN DISCOURAGED WHEN THEIR START IN JIU-JITSU IS LESS THAN IDEAL, 

so it would behoove the beginner to do some research before committing to a class, making sure the instructor they pick enjoys what he does and is kindly to all the students, not just his best ones. If after starting classes you get the feeling the instructors aren't paying you enough attention, don't accept that as being normal - It isn't. A much better alternative to quitting is to switch to a gym where you feel welcome.

5)BELIEVE IN THE TECHNIQUES.

As frustrating as it may be at first, try your best to defend by using the techniques already in your repertory. If you feel like you've run out of options, have a word with your instructor; he'll be glad to get input on your needs.

6) ONE OF THE COOLEST THINGS ABOUT BJJ IS THE EXCHANGE OF IDEAS ON HOW TO PERFORM A TECHNIQUE.

Feel free to ask the more experienced students questions. Ask what you could have done to defend an attack or pull off that submission you were so close to getting. They've surely been through those situations before and can clue you in on all the ins and outs. Higher ranked students tend to enjoy being appreciated and get a kick out of being able to help.

7) DO YOUR HOME WORK!


It's frustrating to a teacher when they do their best to teach a new move or concept and short while later a student has already forgotten it. Doing lots of repetitions is essencial, even if you feel a particular technique doesn't fit your style yet, so what seems useless to you today may turn out to be your greatest asset tomorrow. Besides doing repetitions, take a few minutes each day to go over the techniques in your head.

8) TAP OUT

Nobody wants to see a student intentionally tap out, but good students aren't afraid to take chances or put themselves in positions of disadvantage. If you do tap, so be it; let it serve as a lesson. During moments of real danger, your chances of prevailing are all the greater when you're accostumed to such harrowing situations.

9) TRY NEW THINGS!

There's no point in sparring like you're fighting in a final the whole time. Sure, there are times when you should go hard, but let your coach be the judge of when that should be. Generally speaking, I recommend always trying new things, puting the move of the day to practice. The more diversified your game is, the better the tools you'll have at your disposal in the future.

10) SELF-DEFENSE IS OF THE ESSENCE.


There are plenty of teachers out there who are oblivious to the importance of teaching even basic self-defense techniques - some for lack of familiarity, others because they feel they moves are outdated. Down the road, self-defense techniques will provide you an understanding of moves you so far haven't a clue about, not to mention they're fun. Keep in mind that each of the current techniques, even the tournament-level techniques, in some way or another originated from the basics. Knowing and understanding the basics is like a lesson in history and will keep you from making basic mistakes.

 Article wrote by Felipe Costa and published on GracieMag #179 in March 2012

Gravatar
Posted by Felipe Costa Jul 20, 2013 Categories: Academia BJJ Felipe Costa Seminars Training in Rio